Câmara de Vitória arquiva projeto que proibia inserção de Ideologia de Gênero em escolas

Câmara de Vitória arquiva projeto que proibia inserção de Ideologia de Gênero em escolas

Após manifestos nas redes sociais e na galeria da Casa Diogo de Braga, a Mesa Diretora da Câmara de Vereadores de Vitória de Santo Antão arquivou nesta quinta-feira (31) o projeto de lei que propunha a proibição da inserção na grade curricular das escolas do município a orientação política pedagógica aplicada à implantação e aos desenvolvimentos de atividades que visassem à reprodução do conceito de ideologia de gênero. O PL 10/2016, de autoria do vereador Toninho Nascimento, foi arquivado após receber parecer contrário da Comissão de Justiça e Redação.

toninho2

 

Com o arquivamento, o projeto só pode voltar a ser discutido em 2017. A decisão foi comemorada pelo público que compareceu à Casa Diogo de Braga. Chegando minutos antes do início da sessão, exibindo cartazes e gritando palavras de ordem, os manifestantes cobravam a não aprovação.

Com polêmicas e ânimos exaltados, os vereadores Bau Nogueira e Sandro da Banca trocaram farpas com o autor do projeto. Irritado, Toninho Nascimento deixou o plenário, sob os gritos de “mentiroso” e “fora Toninho”.

Nas redes sociais, o parlamentar disse estar decepcionado e classificou o arquivamento como golpe. “Não vou deixar essa luta passar assim. Vou correr atrás. Lutarei pela família vitoriense. Hoje houve um golpe. Arquivaram o projeto sem minha assinatura, já que também faço parte da Comissão”, desabafou Toninho.

toninho

 

CAMINHADA – Após o encerramento da sessão, o grupo que acompanhou a sessão saiu em caminhada da Praça 03 de Agosto, em um ato em defesa da democracia e contrário ao impeachment da presidenta Dilma Rousseff, que aconteceu em várias cidades do País. Em Vitória, participaram grupos sociais, como Coletivo Galileia, #RegulaBusão e MST.